O papel da ortodontia

4 de agosto de 2015 16:58
   


Veja o papel da ortodontia na correção de vários tipos de mordida errada (maloclusão) e problemas nos maxilares. O tratamento ortodôntico também pode facilitar a higiene bucal, melhorar a estética bucal e ajudar a resolver problemas de fala e deglutição. | Sempre consulte um dentista para esclarecimentos e adaptações individuais ao seu caso.

Compartilhado por: Childers Orthodontics | produção: Dolphin Imaging Inc. | sinopse, tradução e locução: RBC | tradução e legendas: EAN

a transcrição do áudio traduzido.

INTRODUÇÃO À ORTODONTIA

Bem vindo à nossa clínica! O tratamento ortodôntico pode transformar seu sorriso e sua vida. O objetivo desta breve apresentação é esclarecer os fundamentos da ortodontia.

Uma mordida deficiente – ou oclusão deficiente – pode afetar seus dentes e seu sorriso. Vários tipos de mordida deficiente, ou maloclusões, podem não ser percebidas por pessoas não treinadas. Dentes que parecem alinhados ao sorrir podem, muitas vezes, esconder problemas bucais sérios. Dentes apinhados, espaçados ou sobrepostos são mais difíceis de manter limpos e, muitas vezes, não trabalham corretamente.

AS FUNÇÕES DOS DENTES

Vamos dar uma olhada nas funções específicas de seus dentes. Seus quatro dentes da frente são chamados de incisivos, e servem para morder a comida. Os dentes às vezes chamados de “presas” são os caninos, e servem para rasgar os alimentos. Seus dentes de trás são chamados de molares e pré-molares, e realizam toda a mastigação e trituração.

Quando os incisivos não são capazes de morder adequadamente a comida, o ato de alimentar-se pode ser frustrante e incômodo. Muitas pessoas percebem que tem uma mastigação prejudicada e se incomodam com isso. Se os molares não se encaixam adequadamente, a função de triturar os alimentos será transferida para os dentes da frente. Essa demanda extra de trabalho pode sobrecarregar os dentes da frente e tornar a mastigação menos eficiente.

EXEMPLOS DE MORDIDA DEFICIENTE

A seguir mostraremos alguns exemplos de mordidas deficientes, explicando como elas afetam a função mastigatória e também a aparência facial.

“Overjet” ou sobressaliência – Na projeção excessiva, ou sobressaliência, os dentes frontais superiores projetam-se além dos dentes frontais inferiores. Por ficarem salientes, podem facilmente ser atingidos, lascados e até arrancados. Nessas condições, o ato de morder também pode ser frustrante, pois as pontas dos dentes frontais não se encontram. Alguns pacientes, inclusive, têm dificuldades de fala, e pode ser difícil cerrar completamente os lábios sobre os dentes. Isso pode fazer a boca parecer desequilibrada, especialmente quando vista de perfil.

“Overbite” OU sobremordida – A sobremordida, ou mordida profunda, é quando os dentes superiores se fecham muito profundamente sobre os dentes inferiores, podendo inclusive fazer com que os dentes inferiores mordam os tecidos sensíveis do céu da boca. A mastigação pode se tornar difícil, pois a mandíbula não funcionará normalmente. Os lábios também não se encaixam corretamente, fazendo com que a boca pareça deformada.

“Underbite” OU prognatismo mandibular – O prognatismo mandibular é quando os dentes inferiores frontais ficam à frente dos dentes superiores frontais. Novamente, os dentes não se tocam, fazendo com que o ato de morder se torne difícil ou mesmo impossível. Dificuldades de fala também podem ocorrer. O queixo se projeta à frente do lábio superior, produzindo um perfil desequilibrado.

Mordida cruzada – A mordida cruzada é quando os dentes superiores mordem internamente aos dentes inferiores, produzindo um cruzamento na frente, atrás ou ambos. Essa posição não permite que os dentes funcionem corretamente, levando a uma série de complicações, podendo inclusive produzir um crescimento desigual dos ossos da mandíbula e da maxila. Isso pode fazer com que o rosto tenha uma aparência assimétrica.

Mordida aberta – Na mordida aberta, os dentes frontais superiores e inferiores não se tocam, mesmo quando os dentes de trás estão completamente ocluídos. Isso dificulta a mastigação, a mordida e o ato de engolir, além de causar problemas na fala. Os lábios não se tocam quando fechados, fazendo com que o rosto pareça desarrumado e estranho.

Apinhamento – Todas as maloclusões de que falamos podem ser agravadas por dentes apinhados, ou “encavalados”, e estes são difíceis de manter limpos. Uma boca mal higienizada não é nada atraente.

TRATAMENTOS ORTODÔNTICOS

Seu ortodontista irá examinar a posição de seus dentes, de sua mordida e de sua mandíbula. Ele vai lhe explicar suas opções de tratamento, e fará então uma recomendação. Registros de diagnóstico são necessários para que o dentista possa avaliar seus dentes e sua mordida com precisão. Essa fase inclui fotografias do seu rosto e dos seus dentes, além de radiografias da boca e da cabeça.

O ortodontista também fará uma moldagem de seus dentes, que será utilizada para construir um modelo de sua boca, como numa escultura. Esses e possivelmente outros registros irão ajudar o dentista a diagnosticar o seu caso e criar um plano de tratamento personalizado.

O ortodontista irá então instalar bandas metálicas, e possivelmente outros tipos de aparelhos ortodônticos, para conduzir suavemente seus dentes e seus ossos maxilares a um posicionamento mais correto. Outros aparelhos com elásticos podem ser utilizados para melhorar o alinhamento dos dentes e da mordida.

Sua cooperação, especialmente com relação à higiene bucal feita em casa, será imprescindível para que o tratamento seja bem sucedido. Esse trabalho de equipe entre você e seu ortodontista é necessário para produzir um novo sorriso, mais bonito e saudável. Obrigado por escolher nossa clínica!


397
Visualizações