Como usar a escova interdental

24 de fevereiro de 2015 15:35
   



A escova interdental limpa onde o fio dental e a escova não alcançam. Veja como usar a escova interdental e entenda porque é tão importante para uma higiene bucal completa, especialmente em torno de próteses fixas, aparelho ortodôntico e implantes. | Sempre consulte um dentista para esclarecimentos e adaptações individuais ao seu caso.

Compartilhado por: Interdental Brush Buyer’s Club | produção: IBBC | sinopse, tradução e locução: RBC | tradução e legendas: EAN

a transcrição do áudio traduzido.

Escovas interdentais são pequenas escovas cilíndricas ou cônicas que limpam entre os dentes onde a maior parte dos problemas periodontais e de cárie dental se iniciam.

Escovas interdentais são fabricadas em vários tamanhos, formas e com características diferentes. A maioria tem cabos curtos que facilitam o transporte para uso ao longo do dia. Alguns modelos são produzidos com cabos mais longos e pontas substituíveis. Nas de melhor qualidade, os arames tem um revestimento plástico, tornando-as mais suaves para dentes sensíveis e mais seguras para uso em implantes dentais.

Embora as superfícies entre os dentes representem apenas 40% da superfície total de um dente, essas áreas são responsáveis por 80% dos problemas. Escovas de dente não alcançam essas áreas.
Ao dedicar uma atenção especial às regiões entre os dentes, onde os problemas costumam passar despercebidos, você não só reduz as chances de desenvolver cáries ou de precisar de um tratamento de canal ou de coroas, mas também reduz significativamente sua tendência a ter problemas periodontais.

Sempre que o espaço permitir, as escovas interdentais são mais fáceis de usar do que o fio dental, e são muito mais eficientes. Muitas pessoas acham complicado o uso fio dental, e ficam ainda mais frustradas na medida que se torna difícil manejá-lo ao redor de restaurações e pontes. Muitos irão concordar que, quando se deseja limpar bem, esfregar com cerdas é mais eficaz do que usar um pedaço de fio.

Entre os dentes de trás, há concavidades chamadas de furcas. O fio dental não consegue alcançar as áreas profundas dessas concavidades, ao passo que as cerdas das escovas interdentais se abrem nesses espaços e conseguem alcançá-los. As escovas interdentais podem remodelar o contorno da gengiva ao redor dos dentes, deixando-a mais saudável, e reduzindo as áreas escondidas conhecidas como bolsas periodontais. Por esse motivo, elas são especialmente importantes após cirurgias de redução de bolsas periodontais.

Em áreas onde os triângulos gengivais entre os dentes – chamados de papilas gengivais – são essenciais para a manutenção da estética, particularmente nos dentes da frente, pode-se preferir o fio dental. No entanto, por se apresentarem em diversos tamanhos, começando com tamanhos extra pequenos, até mesmo essas áreas podem ser facilmente alcançadas, sem mudar a aparência do seu sorriso. Em regiões onde há dentes encavalados, ou a gengiva é muito volumosa, talvez nem os tamanhos menores se encaixem. Nessas áreas, recomenda-se o uso do fio dental.

Use uma pressão leve para inserir a escova reta entre os dentes, a 90°, com um leve balanço da escova. Às vezes, uma leve curva ou dobra do arame pode ajudar a encontrar o ângulo certo, especialmente nos dentes de trás. Insira com cuidado. Se a escova for inserida com muita força ou se você utilizar o tamanho incorreto e o arame entortar, descarte a escova. Tome cuidado para não forçar demais o arame, evitando quebras.

Escolha o maior tamanho que se encaixe no espaço interdental sem fazer força. O tamanho correto deve encaixar-se com fricção, porém sem dificuldade. Mova a escova para frente e para trás entre dentes, implantes dentais e por debaixo de coroas e pontes.

Pacientes ortodônticos também podem utilizar escovas interdentais, pois elas deslizam entre o fio metálico e os dentes, e removem placa bacteriana em torno dos braquetes.

É uma técnica simples de se aprender. Experimente por alguns dias e você pegará o jeito de como angular o arame e escorregar a escova entre os seus dentes. Se o arame ficar preso entre os dentes, procure cuidadosamente o arame com a ponta do dedo, pelo lado da língua, empurre-o em direção à gengiva e, então, solte-o, puxando-o reto para fora. Às vezes, o fio dental pode também ser útil para ajudar a remover uma escova presa.

Se bem cuidada, uma escova interdental pode durar alguns dias. Como com as escovas de dente, você pode lavá-las… e reutilizá-las, até que as cerdas se deteriorem ou até o arame perder a forma após usos repetidos. Se você preferir, pode descartar a escova após utilizá-la uma única vez.

Embora custem mais do que outros utensílios de higiene bucal menos eficazes, as escovas interdentais são certamente muito menos caras que os custos de um tratamento dentário. Ao contrário de uma escova de dente, a escova interdental pode ser guardada no bolso e ser utilizada em muitas situações em que uma escovação normal não seria viável. Tenha sempre uma ao seu alcance!


524
Visualizações